PÍlula do Dia Seguinte – Como Usar, Efeitos Colaterais [Todos Detalhes]

Não tem quem não conheça ou não tenha ouvido falar da pílula do dia seguinte atualmente. Para quem não sabe, ela é u m método que ajuda a evitar uma gestação depois de uma relação sexual não segura.

O fato é que ninguém está livre de passar por esse tipo de problema e precisar de uma pílula do dia seguinte alguma vez na vida. Isso porque mesmo usando proteção, a camisinha pode estourar, por exemplo.

O que muita gente não sabe, porém, é que por mais eficiente e prática que ela seja para evitar que ocorra uma gravidez indesejada, ela só deve ser usada como um recurso de emergência e com muito cuidado aos efeitos colaterais que pode causar a curto e longo prazo.

Por isso, se você quer saber um pouco mais sobre a pílula do dia seguinte, continue lendo e vamos saber um pouco mais sobre esse assunto. Vamos lá?!

O que é pílula do dia seguinte?

Pílula do dia seguinte o que é

Pois bem, a pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de emergência. Ela deve ser usada somente quando os métodos contraceptivos habituais falharem ou forem esquecidos.

A composição pode variar, mas o funcionamento de todas elas é o mesmo, levando a um atraso ou à inibição da ovulação.

Como ela funciona?

A pílula do dia seguinte é um medicamento que irá impedir ou ainda levar ao adiamento da ovulação. Isso dificulta a chegada do espermatozoide até o útero.

Mais do que isso, ela ainda pode causar uma alteração dos níveis hormonais logo após a ovulação.

Vale lembrar que todo o processo de pílula do dia seguinte é preventivo, ou seja, ela atua somente dificultando a chegada do óvulo ao seu destino, diminuindo as chances de fecundação.

No entanto, se o óvulo já foi fecundado, a pílula do dia seguinte não terá efeito nenhum, visto que não é um medicamento abortivo, ou seja, não interrompe uma gravidez que já está em curso.

Vale lembrar ainda que a pílula do dia seguinte não protege contra as DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). Por isso, no caso de contato íntimo desprotegido, é sempre importante procurar um médico ginecologista para todas as medidas adequadas.

Quando devo tomar?

Como já foi dito, a pílula do dia seguinte é um medicamento que deve ser usado especificamente em casos de emergência, quando houver a possibilidade de uma gravidez indesejada.

Esse medicamento deve ser utilizado nos seguintes casos;

  • Relação sexual sem uso de preservativo ou quando ocorre o rompimento do mesmo
  • Quando há o esquecimento da pílula anticoncepcional normal, principalmente quando esse esquecimento aconteceu mais de uma vez na mesma cartela
  • Quando o DIU sai
  • Quando ocorre o deslocamento ou a retirada do diafragma vaginal precocemente
  • Quando sofre violência sexual

Para que a pílula do dia seguinte seja eficiente e a gravidez possa ser evitada, ela deve ser tomada o quanto antes for possível, logo depois da relação íntima desprotegida.

Normalmente, o prazo da maioria das pílulas do dia seguinte é de até 72 horas depois do contato desprotegido. No entanto, dentro das primeiras 24 horas a chance de sucesso é muito maior.

A verdade é que quanto antes, melhor!

Posso engravidar mesmo com a pílula?

Pílula do dia seguinte para não engravidar

Infelizmente sim, visto que a eficiência desse medicamento não é de 100% e que essa eficácia diminui conforme aumenta o tempo desde a última relação. Isso quer dizer que nas primeiras horas sua eficácia é muito maior do que depois das primeiras 24 horas.

No entanto, é sempre importante lembrar que, se tomada ainda no mesmo dia, a probabilidade de a mulher vir a engravidar é muito pequena.

O mais correto é esperar a chegada da menstruação, que pode ser adiantada pelo uso da pílula do dia seguinte. No caso de atraso da mesma, deve-se recorrer a um teste de gravidez.

A pílula do dia seguinte é abortiva?

Não mesmo! No nosso país o aborto é crime! No entanto, a pílula do dia seguinte pode atuar de duas formas diferentes, que são as seguintes:

  • Retardar ou inibir o processo de ovulação, evitando que o óvulo seja fecundado por um espermatozoide
  • Tornar o muco cervical mais viscoso, dificultando a mobilidade do espermatozoide na chegada até o óvulo.

No entanto, se o espermatozoide já tiver chegado até seu destino e fecundado o óvulo, a pílula do dia seguinte não vai impedir a gestação.

Pílula do dia seguinte faz mal?

Como já foi dito e é sempre muito importante repetir: a pílula do dia seguinte é um recurso emergencial. Portanto, ela não faz mal se for usada da forma correta, mas pode trazer prejuízos se for utilizada 2 vezes no mês ou mais.

Isso porque ela traz uma alta dose de hormônios, o que aumenta o risco de surgimento de câncer de mama, problemas em futuras gestações e câncer de útero.

O uso em excesso também pode aumentar o risco para embolia pulmonar e para trombose.

Altera o funcionamento do anticoncepcional?

Não. Justamente por isso é que você deve continuar tomando o anticoncepcional normalmente, no horário de sempre. Ao fim da cartela, faça a pausa habitual.

Se a menstruação descer, retome o uso do contraceptivo no período indicado. Caso a menstruação não venha no tempo indicado, é preciso procurar um ginecologista para verificar a situação.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a pílula do dia seguinte, como ela funciona, para que serve, como tomar e vários detalhes sobre o assunto. Aproveite essas informações e faça sexo seguro sempre!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *